Boneca de Pano

Zoroastro

Compositor: Paulo Freitas Bittencourt Vieira Zoroastro

Boneca de pano, de sabugo de milho
Teu olhar infantil, a casinha de brincar
Teu rosto risonho, onde tudo era sonho
Havia alegria noar
Teu rosto risonho, onde tudo era sonho
Havia alegria no ar

A escola, a igreja, o caderno, a caneta
O namoro escondido, o passeio ao luar
Seu rosto risonho, onde tudo era sonho
Havia muita pressa de amar
Seu rosto risonho, onde tudo era sonho
Havia muita pressa de amar

Bateu forte a sede pela vida
Seu corpo aflorou, és agora mulher
Seu rosto tristonho continua a ter sonho
O destino não vai te machucar
Seu rosto tristonho continua a ter sonho
O destino não vai te machucar

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital