Jogos e Lendas

Zoroastro

Compositor: Paulo Freitas Bittencourt Vieira Zoroastro

Jogos e lendas
Nas tendas dos ancestrais
Rodas de antas
Lembranças dos dez casais
Criatura, estás perdida
Nos anelos do seu pensar
E o sexo é tão belo
Não se pode banalizar

Cartas nas mangas
Traduzem quem voce é
Transas com outros corpos
Deu milho aos porcos no cabaré
Criatura estás perdida
Nos anelos do seu pensar
E o sexo é tão belo
Não se pode banalizar

Chaves na mesa
Que giram sem direção
Luzes se apagam
Denunciam a traição
Um ósculo é tão santo
Para se dar assim em vão
E nessa hora a alma chora
Esse pecado é sem perdão

Magia nas cachoeiras
Nas altas horas, sob o luar
Imaginam coisas tão feias
Suas pipocas vão rebentar
Agulhas que espetam
Os bonecos no vodu
E depois eles esperam
Os resultados de Belzebu

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital