Nos Tempos da Reação

Zoroastro

Compositor: Paulo Freitas Bittencourt Vieira Zoroastro

Nas crendices de um vilarejo
Vi um Padre com um terço rezar
Ele disse óh meu filhinho, pequenino pecador
Já é hora de confessar

Na altura de nada eu sabia
No meu lombo a vara em vão
Quando eu era menino, óh que grande judiação
Apanhava sem ter compreensão

Meu avó me contava as estórias
Do bando de um tal Lampião
E eu regalava os olhos de tristeza e compaixão
Tinha medo do bicho papão

Vieram os Novos Baianos
Nos tempos da reação
E Chico Buarque brilhava com "a banda vai passar"
E eu escutava o seu som

Raul se esguelava com "gita"
Paulo Freire ensinava as lições
Roberto o rei romancista, que beleza era então
Com Erasmo fazia as canções

Nos tempos da reação
O homem pisava na Lua
E eu engraxava sapatos, tão alegre o coração
Eu era menino de rua
E eu engraxava sapatos, tão alegre o coração
Eu era menino de rua

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital