Quando e quanto vale

Zoroastro

Compositor: Paulo Freitas Bittencourt Vieira Zoroastro

Quando vale o meu sinal para voce fazer assim?
Quanto vale uma pomba por ser branca ou marrom?
Quando vale um dia inteiro pra voce se preocupar?
Quanto vale fevereiro ou dezembro pra voce?
Quando vale trabalhar, quanto vale trabalhar?

Quanto vale o meu dia, nesse dia o que se fez?
Quanto vale o seu dia, nesse dia o que se viu?
Quando vale o meu dinheiro, o seu dinheiro ou de joão?
Quanto vale o meu trabalho, o seu trabalho ou de josé?
Quando vale trabalhar, quanto vale trabalhar?

Um soldado vai à guera quando vale o seu rei!
Um soldado mata a fera, quanto vale a sua lei?
Quanto vale, quando vale, quanto vale ser formal?
Quanto vale, quando vale, quanto vale um ideal?
Quando o vale social, quanto vale o capital?

Que adianta ler a bíblia se a intriga é com voce?
Que adianta um juramento se a mentira logo vem?
Que adianta a semente se você não quer plantar?
Quando vale um sentimento, quanto vale um ser assim?
Quanto vale o social, quando vale o capital?

Quanto vale a flor do campo, o pirilampo, a avestruz?
Quanto vale o meu canário no cenário da prisão?
Quando vale o sacrifício nesse ofício de cantar?
Quanto vale um morimbundo nesse mundo de aflição?
Quando vale a opinião, quanto vale opinar?!

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital