Vida de Corno

Zoroastro

Compositor: Paulo Freitas Bittencourt Vieira Zoroastro

De fato um homem também chora
Se ela vai embora e não lhe deu valor
Se dana, se enterra na cachaça
Lembrando da ingrata que lhe tirou o amor

Megera que cruza seus caminhos
Botando muitos espinhos pra voce pisar
Na vida há muitos desenganos
Que um ser humano não pode evitar

Te zomba te fazendo pirraça
Rindo da desgraça te olha com desdém
Mas quando recebe o seu salário
Te acha um otário e lhe rouba o que tem

Por isso escute um conselho
Se olhe no espelho e comece a meditar
A cana nunca te deu futuro
Nesse jogo duro não vá se atrapalhar

Amigo não caia na gandaia
Nesse fogo de palha, é pura ilusão
Procure a dama de respeito
Que tenha no peito um nobre coração
Procure a dama de respeito
Que tenha no peito um nobre coração

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital