PROFECIA - PARTE II

Zoroastro

Compositor: Paulo Freitas Bittencourt Vieira Zoroastro

Império do norte, o trono do bode
Estados se curvam perante o ser
Serpente afoita em dar o seu bote
Surgindo das trevas engana voce
Falando ao povo à guerra incita
O novo comando que segue a escrita
Cumprindo palavras, ceifando a vida
E o povo cativo vai lendo a bíblia

A lua perdida em rumo do além
O reino de "mabus" (ou "mabush") é certo, já vem
No céu dois sóis queimando o mundo
A terra tragada, espanto profundo
Os santos pelejam nas orlas do céu
Retiram dos olhos do homem o véu
Os monstros de preto visitam a terra
Na roda do tempo o ciclo completa

Estrondos de bombas na terra, no ar
As bolas de fogo se formam no ar
Lamentos, gemidos e gritos de dor
Na mente do homem as cenas de horror
Imundos, infames, um vírus espalha
E é nessa batalha que vamos travar
Espécie primata, a praga do globo
Que acaba com tudo, com água, com fogo
E as portas do hades se abrem enfim
E as portas do hades se abrem enfim

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital