Monotonia

Zoroastro

Compositor: Paulo Freitas Bittencourt Vieira Zoroastro

Vem um dia e outro dia
Vem o mês e outro mês
Vem o ano e outro ano
Nada muda de lugar
A cigarra estridulante
E o sapo a coaxar
Vão fazendo a sintonia
Esperando clarear
Vem um dia e outro dia
Vem o mês e outro mês
Vem o ano e outro ano
Nada muda de lugar
Carrapato é bicho chato
Parasito, hematófago
Que adere à nossa pele
Para o sangue sugar

Colombo no colóquio colocando o ovo em pé
Colombo no colóquio colocando o ovo em pé
Mas, Colombo no colóquio colocando o ovo em pé
Colombo no colóquio colocando o ovo em pé

Vem um dia e outro dia
Vem o mês e outro mês
Vem o ano e outro ano
Nada muda de lugar
A cigarra estridulante
E o sapo a coaxar
Vão fazendo um desafio
Querendo me chatear
Vem um dia e outro dia
Vem o mês e outro mês
Vem o ano e outro ano
Nada muda de lugar
E o tempo vai passando
O perdigueiro farejando
Minha mente viajando
Pelo globo a girar

Colombo no colóquio colocando o ovo em pé
Colombo no colóquio colocando o ovo em pé
Mas, Colombo no colóquio colocando o ovo em pé
Colombo no colóquio colocando o ovo em pé

Vem um dia e outro dia
Vem o mês e outro mês
Vem o ano e outro ano
Nada muda de lugar
E aquela melodia
No tom da monotonia
Não tem fim a sinfonia
Vai até o sol raiar
Vem um dia e outro dia
Vem o mês e outro mês
Vem o ano e outro ano
Nada muda de lugar
E a minha ladainha
É muito fastidiosa
Aprendi com esses bichos
Num acorde harmonizar

Colombo no colóquio colocando o ovo em pé
Colombo no colóquio colocando o ovo em pé
Mas, Colombo no colóquio colocando o ovo em pé
Colombo no colóquio colocando o ovo em pé

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital